ÚLTIMAS

Câmeras ajudam Polícia a identificar bandido que participou do assalto e assassinado do delegado na Maraponga

A Polícia Civil, através da sua Divisão de Homicídios e Proteção á Pessoa (DHPP),  já identificou um dos suspeitos de envolvimento na morte do delegado Audízio Santiago, assassinado, a tiros, durante um assalto ocorrido na manhã desta terça-feira (15)  no bairro Maraponga, na zona sul desta Capital.
O bandido, que agora está sendo caçado, já possui uma extensa ficha criminal. Trata-se de Paulo Roberto de Vasconcelos Maia, 27 anos. Ele é morador do bairro Barroso, na zona sul da Capital, onde a Polícia Militar localizou, ainda na manhã de ontem, a segunda motocicleta roubada que o criminoso utilizou na sua fuga após o latrocínio (roubo seguido de morte).
Conforme a ficha criminal do bandido, ele já foi indiciado por 10 crimes, entre eles, dois homicídios, um roubo, dois portes ilegais de armas de fogo, além de tráfico de entorpecentes e dois casos de violência doméstica contra a mulher. Mesmo assim, o criminoso permanecia em liberdade.
A identificação do bandido veio através das imagens da cena do crime e da posterior fuga do assaltante. Câmeras instaladas na Rua Noruega gravaram o momento em que o bandido e uma mulher, numa moto, atacam o delegado, seu filho e a namorada deste. Os três caminhavam pela calçada, retornando de uma igreja próxima de casa.
O delegado tentou reagir à ação dos assaltantes e foi atingido com um tiro no rosto, caindo morto próximo a uma caminhonete estacionada ao lado de uma residência. O casal de assaltantes recolhe os objetos pessoais da vítima e foge à pé, deixando para trás a moto. Logo em seguida, realiza um segundo assalto e rouba a segunda motocicleta, que mais tarde foi encontrada abandonada no Barroso.  A parceira dele no assalto não foi ainda identificada.
Por FERNANDO RIBEIRO
Ceará News 

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários serão publicados após aprovação.
Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no país serão excluídos.

Todo e qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.