PGR denuncia deputado que tatuou “Temer” no peito por desvio de R$ 230 mil

AProcuradoria-Geral da República denunciou o deputado federal Wladimir Costa (SD-PA) e outros cinco suspeitos de desviar R$ 230 mil que seriam destinados a atividades esportivas no Pará. Os seis são acusados de peculado.
Wladimir Costa, o mesmo que tatuou “Temer” no peito, também teve o mandato cassado em decisão unânime do Tribunal Regional Eleitoral do Pará, por abuso de poder econômico e movimentação ilícita de dinheiro durante as Eleições 2014, quando foi eleito.
O deputado federal também é o mesmo que soltou confetes durante a votação do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT).

Postar um comentário

Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no nosso país serão excluídos. Qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

0 Comentários