ÚLTIMAS

RESGATE DE TIANGUÁ PEDE SOCORRO E SERVIDORES DENUNCIAM PÉSSIMAS CONDIÇÕES DE TRABALHO.

Em razão da falta de material básico, o procedimento de imobilização da cervical de uma vítima teve que ser feito com rolos de papel higiênico 
socorristas denunciam as precárias condições de trabalho enfrentadas pelos servidores da equipe do Resgate de Tianguá. As denúncias, apesar de antigas, continuam atuais e relatam a falta de insumos básicos para o trabalho diário das equipes como ataduras, gases e compressas. 

O fornecimento de água da Cagece para o prédio onde funciona a Unidade do Resgate foi cortado por falta de pagamento. No local há paredes mofadas e camas quebradas. A manutenção da ambulância é feita de forma precária, o que ocasiona riscos aos servidores e para as vítimas que necessitam do atendimento. 

Os socorristas informam que as condições precárias de trabalho já vem de muito tempo e que tudo já foi devidamente informado a Secretaria de Saúde do município, entretanto até o momento nenhuma providencia foi tomada.
Fonte ipiabapa24horas

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários serão publicados após aprovação.
Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no país serão excluídos.

Todo e qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.