CORONAVÍRUS (COVID-19) BOLETINS EPIDEMIOLÓGICO FORQUILHACEARÁBRASIL UMA LUTA DE TODOS NÓS

Autor da Denúncia contra a Educação de Sobral passa a receber R$ 20 mil no Governo Bolsonaro

O jornalista Welligton Macedo, que ficou nacionalmente conhecido por fazer o vídeo intitulado “A Educação do Mal”, na qual acusa a premiada educação da cidade de Sobral/CE de supostas irregularidades, foi nomeado no Ministério da Cidadania no Governo Bolsonaro. 

O ministério está sob comando da ministra Pastora Damares Alves e o jornalista receberá cerca de R$ 20 mil mensais.

As irregularidades apontadas por Wellington nunca foram comprovadas. O Ministério Público prometeu averiguar, mas até o presente momento, não foram  divulgadas denúncias que apontassem irregularidades.

A Educação em Sobral é tida como referencia no país, tendo a maior nota no Ideb ( Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) em todo o Brasil. Recebeu diversos prêmios internacionais, inclusive da ONU. Sobral tem sido tido como a “Meca” da Educação no país. Diversas reportagens e estudos acadêmicos tem sido feitos para exemplificar um exemplo de gestão educacional. Vários secretários de educação, pedagogos e educadores tem visitado a região diariamente para conhecer o trabalho desenvolvido.O vídeo feito pelo jornalista foi feito na época de campanha eleitoral para a presidência em 2018. Wellington seria ligado ao MDB do Ceará, adversário político de Ciro Gomes (PDT/CE), que na época disputava a presidência e tinha como a educação do Ceará, e  principalmente a de Sobral, sua cidade-natal governada por seu irmão Ivo Gomes (PDT/CE), como uma das suas principais bandeiras.

Os grupos políticos ligados a Bolsonaro tem sofrido constante acusações de usar a propagação das chamadas fake news para ter vantagem eleitoral e tentar minar a reputação de adversários.

O jornalista Wellington Macedo responde a mais de 60 processos na justiça.

Em vídeo circulado nas redes são mostrados documentos acerca de Wellington Macedo.

Postar um comentário

Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no nosso país serão excluídos. Qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

0 Comentários