CORONAVÍRUS (COVID-19) BOLETINS EPIDEMIOLÓGICO FORQUILHACEARÁBRASIL UMA LUTA DE TODOS NÓS

Coronavírus pode ter sido disseminado na China através de sopa de morcego

O coronavírus vem assustando a China. Não à toa, já deixou, até o início da tarde desta quinta-feira (23), ao menos duas cidades em quarentena no país asiático, além de ao menos 17 mortes e mais de 600 infectados. Porém, sua disseminação pode estar relacionada a um hábito alimentar um tanto quanto incomum: segundo uma análise genética, o morcego seria o principal hospedeiro do vírus. Assim, o consumo de sopas do mamífero pode ter ligação direta com o patógeno.

Um estudo divulgado pela "Science China Life Sciences", patrocinado pela Academia Chinesa de Ciências de Pequim, aponta que o coronavírus que surgiu na cidade de Wuhan está estreitamente relacionado a uma cepa existente em morcegos. Tão logo foi divulgado esse resultado, começou-se a especular que a ligação entre o animal e humanos seria uma sopa largamente consumida na cidade, que é feita com o mamífero inteiro, de barriga aberta.



Porém, o estudo não confirma que a ingestão da sopa que fez o “link” entre o vírus hospedado no mamífero e humanos. A pesquisa aponta a possibilidade de um hospedeiro intermediário, que seriam cobras, uma vez que o coronavírus, identificado como 2019-nCoV, se assemelha com o vírus encontrado em répteis.

"O fato de os morcegos serem os hospedeiros nativos do Wuhan CoV (coronavírus) seria um raciocínio lógico e conveniente, embora ainda seja provável que haja hospedeiros intermediários na rede de transmissão de morcegos aos seres humanos", disseram os pesquisadores.

Postar um comentário

Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no nosso país serão excluídos. Qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

0 Comentários