CORONAVÍRUS (COVID-19) BOLETINS EPIDEMIOLÓGICO FORQUILHACEARÁBRASIL UMA LUTA DE TODOS NÓS

Mais de mil presos deixam facções e aceita Jesus, no Acre

O Instituto Administrativo Penitenciário (Iapen), em parceria com diversas igrejas, informou que mais de 1.103 presos deixaram as facções criminosas e aceitaram Jesus, nos presídios do Acre em 2019, com trabalho evangelístico.
Para o presidente do Iapen, Lucas Gomes, o trabalho das igrejas dentro dos presídios é uma forte ferramenta de resgate de vidas. Nós temos, dentro do sistema penitenciário, diversos perfis de indivíduos que necessitam ser trabalhados e incentivados à mudança.
Em entrevista ao portal de notícias do Acre, Lucas explica, que a ressocialização apresenta diversas ferramentas e no Iapen, nós temos conseguido grandes avanços com o apoio das igrejas, afirmou. Foram, mais de mil presos que aceitaram Jesus em 2019.O trabalho que envolve membros de diversas igrejas, tem como foco o acompanhamento religioso da população carcerária. Célio Lima, integrante de uma dessa igrejas, destacou que o trabalho é realizado em prol das vidas.“Nós vamos em busca realmente daquele jovem, daquele homem, daquela mulher, que está com a vida prestes a terminar. Nós pregamos a palavra do Senhor Jesus e falamos do Deus vivo”, disse.
Ele destacou que a cooperação entre as igrejas e o sistema penitenciário liberta pessoas do mundo do crime. “Através de Deus, essas pessoas podem ter uma libertação, uma nova vida e Ele pode libertar essa pessoa do mundo onde está vivendo, do mundo do crime e nós fazemos isso com muito amor”, afirmou.
Sabemos que muitos que estão no sistema penitenciário já aceitaram Jesus aqui dentro e que essa é uma forma que eles têm de sair das facções, então nós viemos com maior prazer”, ressaltou.
“Chegamos aqui e fizemos vídeos de vários presos que realmente deixaram as facções e tomaram uma decisão de seguir uma nova caminhada com Cristo. Esse trabalho que nós fazemos é com muito amor. Um trabalho tremendo e maravilhoso”, conta ele.
Com gratidão aos irmãos que cumprem esse sacerdócio dentro dos presídios, louvamos a Deus por aqueles que escolheram o caminho da vida ao caminho da morte; abrindo ainda mais as portas dos presídios para aqueles que nos trazem as boas novas em 2020. Disse Lucas Gomes, no Facebook.

Postar um comentário

Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no nosso país serão excluídos. Qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

0 Comentários