CORONAVÍRUS (COVID-19) BOLETINS EPIDEMIOLÓGICO FORQUILHACEARÁBRASIL UMA LUTA DE TODOS NÓS

Protagonista do viral "bêbada de Curitiba" chora em vídeo pedindo ajuda para tratar câncer

Stephany Rosa, que ficou famosa na internet em 2012 como a "bêbada de Curitiba", depois de ser detida dirigindo com sinais de embriaguez e uma entrevista para a Rede Massa viralizar, voltou as redes sociais pedindo ajuda. Enfrentando um câncer desde 2018, Stephany criou uma vakinha virtual para ter a oportunidade de fazer um tratamento alternativo e menos doloroso.  
"Faço tratamento há dois anos, já passei por três cirurgias, quatro protocolos de quimioterapia, passei por um momento bem difícil quando me falaram que não tinha mais o que fazer aqui no Brasil e que eu seria um experimento para um grupo de estudo no hospital MD Anderson no Texas, nos Estados Unidos. Fiz uma imuno-histoquímica que trouxe a informação que a origem do câncer era do ovário, mas a característica era de intestino. E neste ano começamos a químio de intestino. Por mais que vocês estão me vendo aqui bem, fiz uma make porque estava acabada, fisicamente não estou nem um pouco bem", relatou no vídeo.
Só para vocês terem uma noção, essa químio não tinha que ser tão forte, mas já estou há um ano e meio fazendo. Em cada ciclo tive efeitos colaterais diferentes, mas nesse tenho me sentido muito fraca. Não cozinho meu próprio alimento, no banho eu tenho um banquinho, tenho dificuldade de descer escadas, fico realmente muito mal, fico com enjoo até de água", continuou.
"Eu quero muito tentar um tratamento alternativo. Fiz ressonância recentemente, mas o tumor não mudou, está igual. Está sendo muito sofrimento para pouco resultado. Tem uma clínica, vou tentar ter uma cuidadora para me ajudar nesse processo de me curar através da natureza", pediu.

Postar um comentário

Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no nosso país serão excluídos. Qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

0 Comentários