MPCE recomenda que Município de Forquilha instituam equipes de transição

Para haver uma continuidade dos atos da Administração Pública após as eleições em Forquilha, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) expediu Recomendações para que este município instituam equipes de transição mista, composta por representantes tanto da gestão em curso, quanto dos políticos eleitos.


Conforme o órgão ministerial, historicamente, as transições de poder nos municípios são marcadas por irregularidades. Além disso, serviços como educação infantil, atendimento à saúde de pessoas carentes, limpeza e saneamento, dentre outros, não podem sofrer interrupção. Portanto, o MP orienta que sejam indicadas pessoas com habilitação profissional e com experiência em licitações e em Direito Administrativo para compor a equipe de transição.


Cada equipe deve ter técnicos da confiança do futuro gestor nas áreas contábil, tributária, jurídica, de recursos humanos, de obras, de planejamento, de comunicação social, entre outras. Os grupos de trabalho também devem verificar a base de dados de todos os sistemas e o levantamento documental de todos os atos e fatos orçamentários, financeiros, fiscais e patrimoniais do município. É responsabilidade desses profissionais apresentar o levantamento das dívidas dos municípios, com informações detalhadas dos nomes dos credores e as datas com os respectivos vencimentos.


Em relação aos contratos de obras, serviços e fornecedores, os membros das equipes deverão averiguar a situação de pagamento e se os procedimentos licitatórios respectivos estão de acordo com a legislação pertinente. Será necessário realizar um levantamento das ações judiciais que envolvem o município, investigando o cumprimento de prazos, a situação em que se encontra o processo, a instância que irá julgá-lo, os argumentos da outra parte e outros detalhes que a assessoria jurídica vier a identificar.


Dentre as solicitações ao titular da gestão atual de Forquilha, o MP recomenda a realização, até o término do mandato, de uma prestação de contas parcial dos convênios e dos contratos de repasse, bem como da adoção das medidas administrativas necessárias para assegurar a continuidade dos atos da Administração Pública. Já ao futuro gestor, é recomendado a preservação de todo o acervo documental recebido da antiga gestão, a substituição gradual dos ocupantes dos cargos do governo, a solicitação dos projetos de leis à Câmara de Vereadores, entre outros pedidos.


O município têm o prazo de 10 dias úteis para resposta sobre aceitação ou não das Recomendações, além de um prazo de cinco dias após a homologação do resultado das eleições ou após o recebimento da recomendação, para instituir a equipe de transição mista. O descumprimento das Recomendações causará uma rápida responsabilização dos infratores, com a promoção das ações penais e de improbidade administrativa cabíveis.


Fonte: MPCE























Postar um comentário

Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no nosso país serão excluídos. Qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

0 Comentários