Resumo

20/Geral/ticker-posts

Adolescente desaparecida do Rio de Janeiro é encontrada três meses depois trancada em casa em Catunda/CE

Três meses após ser trazida ao Ceará sem a autorização da família, uma adolescente natural do Rio de Janeiro, de 16 anos, foi resgatada na última quinta-feira (15) pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), em situação de vulnerabilidade. Ela foi encontrada em um imóvel na zona rural do município de Catunda, Área Integrada de Segurança 16 (AIS 16) do Estado.


Conforme o relato de familiares, a jovem, então residente no bairro São Cristóvão, no Rio de Janeiro, iniciou um relacionamento com um homem de 25 anos no fim do ano passado. Em 25 de dezembro de 2020, a vítima anunciou à família que sairia de casa, alegando que iria morar com uma amiga em uma comunidade na cidade. Mas ao ser procurada pelos parentes no local, ela não foi encontrada. A família buscou contato com a adolescente por telefone, aplicativo de mensagem e rede social, mas foi bloqueada em todos os meios de comunicação. Por meio de contato com amigos, os parentes descobriram que a adolescente havia viajado para o Ceará, onde o seu companheiro possui familiares.


A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ) iniciou as primeiras investigações para descobrir o paradeiro da jovem. Com apoio da inteligência da PCCE, na quarta-feira (14), o endereço em que o homem estava foi localizado. Em diligências, os policiais civis encontraram o companheiro da jovem no imóvel de um tio, que confirmou saber a localização da vítima, em uma residência na zona rural de Catunda (CE).


A adolescente foi encontrada na casa trancada. “A vítima estava em situação de vulnerabilidade dentro de uma casa toda fechada e onde ela não tinha acesso às chaves. Apesar disso, garantiu que o isolamento era voluntário para não se contaminar com coronavírus, mas tudo indicava que o relacionamento era muito abusivo”, explicou a delegada Arlete Silveira, titular da 12ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga o caso.


Após o resgate, a vítima foi encaminhada à casa da família, no Rio de Janeiro. A mãe da jovem agradeceu o empenho policial para elucidar o caso. “Quanto orgulho sentimos da Polícia cearense. Que vocês possam dormir com a certeza do reconhecimento do trabalho realizado. Gratidão eterna!”, disse.


O companheiro da adolescente, sem antecedentes criminais, foi liberado. Ainda assim, o caso será investigado pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Decav) da PCERJ, com apoio da Polícia Civil do Estado do Ceará.

Comentários

0 Comentários