Resumo

20/Geral/ticker-posts

Polícia Civil de Forquilha elucida crime e prende último suspeito de participar de um homicídio no município

Uma investigação conduzida pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) resultou na captura, por força de um mandado de prisão preventiva, de um homem suspeito de participar de um homicídio registrado em janeiro deste ano, em Forquilha – pertencente à Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14) do Estado. A captura do alvo ocorreu nessa quarta-feira (16), no mesmo município onde ocorreu o crime. Um adolescente de 17 anos, que também participou do homicídio, já havia sido apreendido pelos agentes de segurança há cerca de dois meses, quando um mandado de busca e apreensão que estava aberto em seu nome foi cumprido.

Antônio Eleno Sousa Chaves (28), vulgo “Diga”, que já possui antecedentes criminais por tentativa de homicídio e lesão corporal, é investigado por participar de um homicídio registrado em janeiro deste ano. Na ocasião, ele e um adolescente abordaram a vítima, um homem de 19 anos, em um balneário da região e dispararam em sua direção. A vítima morreu no local. Na época, segundo informações colhidas pelas equipes investigativas, os dois suspeitos chegaram a trocar tiros com um policial militar, que estava próximo ao local onde ocorreu o homicídio.


Com as características dos suspeitos, os policiais civis iniciaram as investigações que culminaram na identificação de “Diga” e do adolescente de 16 anos, que já possui atos infracionais análogos aos crimes de homicídio e roubo. O adolecente, que já se encontra recolhido em um centro socioeducativo, foi apreendido dois meses após o crime. Já “Diga”, que teve sua prisão representada pelas autoridades policiais, foi capturado na tarde de ontem, no bairro Centro, em Forquilha.


O homem, que tentou se desvencilhar do trabalho policial no momento da abordagem, foi conduzido à Delegacia Municipal de Forquilha. Na unidade, o mandado de prisão preventiva pelo crime de homicídio doloso foi cumprido em desfavor dele. Com isso, o caso foi concluído. Com base no trabalho investigativo, a motivação do crime se deu por brigas territoriais para a comercialização de entorpecentes da região

Comentários

0 Comentários